sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Passe Livre em Curitiba

Estimado leitor, anuncio-lhe uma mudança no meu temperamento literário: vou passar a escrever sobre Curitiba. Sim, cansei dessas viagens planetárias com coisas inalcançáveis. Bento XVI, Lula, Dilma, Edir Macedo e Dona Lili Marinho jamais tomarão conhecimento da minha existência, uma vez que, por aqui, eu corro o risco de ficar famoso, quem sabe até virar um vereador.
Isso mesmo, vou começar a comentar o imenso e exuberante decote que Curitiba exibe, com seus trejeitos modorrentos (eu posso, sou curitibano, com orgulho e modorrento), praças bonitas, calçadas tortas e malfeitas e, claro, sobre suas pessoas inconcebíveis.
Inauguro a minha coluna curitibana, com o desgosto de ter lido e assistido sobre o infame ato do Movimento Passe Livre, que gerou um pequeno desconforto na região da Presidente Faria. Aliás, desconforto é o que nos proporcionam os tais estudantes. Analisando as fotos da Gazeta do Povo, vejo que o estudante que está sendo preso, deve ter seus quarenta anos. Pergunto, em qual série ele está? Terceirão? E nas imagens da RPC também vejo uns estudantes azuis andando de skate na mão! O que estavam fazendo no colégio? Andando de skate? Isso sim é um desconforto.
O tal Movimento Passe Livre tem um blog denominado Fure o Tubo, numa alusão à invasão gratuita destes delinqüentes ao transporte coletivo. A confusão toda já rendeu sorrisos e lágrimas, como em alguns que eu li no site Paraná Online, que invocavam o Estatuto da Criança e do Adolescente. Caí na risada, adolescentes de quarenta anos?
Uma solução para nossa linda cidade: Uma linha de ônibus exclusiva para os estudantes, pela metade do preço. Assim eles livrariam os trabalhadores de sua presença incômoda e na maioria das vezes sem valor agregado. O motorista poderia ser o Freddy Kruegger.
Gosto muito de Curitiba, mas não pensem que vou aliviar a mão.

Abraços a todos, curitibanos ou não.

5 comentários:

Denis Latuf disse...

Estudantes azuis... rsrs. Há algum tempo este uniforme acompanha as manifestações de passe livre!! Aliás, este uniforme adora furar o tubo também!
Quanto aos skates, sim, parece ridículo, mas andam com os skates DENTRO do colégio!!

Um abraço Allan

Barbara disse...

Sou estudande e uso o uso esse uniforme.
Allan se você é um aluno de la sabe que é proibido andar de skate dentro do colégio.
Os alunos do cep não tiveram nada a ver com a manifetação de ontem. Apenas estavamos na frente da escola -como de costume-, quando apareceram os manifestantes que geraram tumulto com o bloqueamento do transito.

glatuf disse...

llan, pela mudança nos enfoques, acho que agora o universo de leitores deve aumentar, e o entendimento dos temas também, por se tratar de assuntos que todos nós, curitibanos ou não, recebemos em nosso quintal diariamente, e que deveremos saborear com mais vagar por estarmos "mergulhados nos acontecimentos", como diria o velho locutor de futebol.
Abraço grande!!

Ana Carolina Nolli disse...

Eu acho um absurdo a passagem estar em R$2,20, mas acho mais absurdo ainda essas passeatas/carreatas/movimentos/etc. que nunca dão em nada. Só confusão, gente machucada e até gente que morre nessas coisas.
Estudante já tem passagem mais barata, que estão reclamando?
Quem devia reclamar não faz nada.

Mas, mesmo assim, é bom que os estudantes façam essas "reuniões", porque se não o espírito dos jovens batalhadores que buscavam os seus direitos, aqueles jovens lá dos anos 70, vão se apagando e o povo vai ficando ainda mais manipulado se não fizer nada.

Por um lado é bom, por outro não.
Lados posivitos e negativos, tudo na vida é assim.

Abraaaço cabeça.

Bruno Mendonça disse...

Cai por acaso em seu blog, mas gostei muito do texto.
Curso o último ano de Publicidade e Propaganda na PUCPR, me envolvi com Centro Acadêmico, DCE e sempre tive essa certa sede por pseudo-revoluções, até que percebi que as pessoas que mexem com esse tipo de coisa não são sérias, não sabem o que estão fazendo e apenas servem de pastores para arrebanhar massa de manobra e tentar fazer volume em seus piquetes babacas.
A passagem a 2,20 é sim cara. Nosso transporte coletivo já foi bem melhor e não pagávamos tanto. Porém, lugar de estudante de ensino médio é dentro da sala de aula, não fazendo arruaça na rua. Principalmente, quando não se sabe nem pelo o que se está gritando. E sobre os repressores, os homens fardados, espero que sempre que precisem eles usem sim a força para colocar alguns meliantes em seus devidos lugares. Em vez de fazer bagunça, fechar ruas com seus skates e saírem gritando, loucos de tubão, por que esses estudantes que tem acesso a 'autoridades' dentro dos partidos politicos que encabeçam essas manifestações bestas, não mandam cartas e projetos para câmara votar? Não fazem publicações ou atos de esclarecimento ao público sobre o que se pretente fazer/mudar? Melhor que aparecer no jornal com uma legenda "adolescente é preso em protesto de estudantes".