segunda-feira, 15 de novembro de 2010

15 de Novembro: Dia da Proclamação do Flamengo.



clique para ampliar


Um post tendencioso? Talvez, pelo fato de eu ser de Curitiba e torcer pelo rubro-negro carioca. Sou uma vítima dos desmandos imperialistas da Rede Globo, e que a RPC local não conseguiu sequer imitar na valorização dos seus times locais, aos trancos e barrancos. O fato é que há 115 anos atrás nascia o clube mais popular do país, e que somente depois viria a jogar futebol, nascido de dissidentes do Fluminense. Apanhou em campeonatos nacionais nos anos 70, ganhou tudo nos anos oitenta, e depois se tornou vítima de sua própria política e popularidade. Flamengo é sinônimo de visibilidade, e os políticos, conselheiros, cartolas e empresários são hoje a base de sua decadência esportiva. Revela um talento aqui, e vende outros cinco ali. Não consegue driblar os interesses dos coronéis internos e partir para uma gestão esportiva moderna e eficaz. De campeão brasileiro, sem dinheiro, em 2009, vai lutando para escapar do rebaixamento no ano seguinte. Um time desfeito pela administração incompetente e crise moral dos seus gestores. O Flamengo, do Maracanã lotado e daquele torcedor com radinho no ouvido, do urubu visitando o gramado na hora do jogo, dos mais criativos e populares gritos de torcida do país, faz aniversário em um melancólico momento de revisão das suas estranhas, mas ainda assim continua sendo alvo de uma ira maior por parte de seus adversários. Jogar contra o Flamengo é sempre jogar tudo o que se pode, por que ganhar do Flamengo equivale à ganhar da Argentina. Amado e detestado, o temido rubro-negro comemora seu dia enfraquecido pelas sanguessugas do poder no Rio de Janeiro. Outro título agora, só quando isso acabar, ou for amenizado. De qualquer forma, parabéns a todos os torcedores, atletas e ex-atletas do Flamengo, e para os dirigentes,  consciência, honestidade e boa sorte.

Nenhum comentário: