sexta-feira, 3 de julho de 2015

A Favor da Simples Redução da Maioridade Mental

Ao contrário do que muitos pensam, a questão da maioridade é bem menos complexa, e só não é resolvida porque o Executivo brasileiro, em mais de 30 anos de democracia não implantou nenhum plano de cultura e educação que abrandasse a questão. Apenas é fácil entender que um jovem de 16 anos já entende perfeitamente suas escolhas, já faz bastante sexo para as câmeras da internet, já vota, já dirige (sim, dirige), sabe ler, escrever (de modo sofrível, mas são considerados alfabetizados), cria movimentos como o "rolêzinho" e outros.  Portanto, entre estas escolhas também pode estar o crime. As estatísticas criminais são apenas a cortina de fumaça lançada para o que é chamado de "problema". Não vejo o jovem como um problema, é um discurso equivocado. O problema é o país onde ele nasce e as péssimas influências, pais relapsos, professores despreparados, tráfico de drogas etc. Por isso, creio que a redução da maioridade em todos os âmbitos, também permitirá aos jovens de boa vontade terem suas contas bancárias, CNH, e viverem suas vidas de maneira mais responsável. Para os de má vontade, que aplique-se a lei. E se o Executivo não tem capacidade física de cumprir a lei, que se vire. É simples, mas tem gente que gosta de complicar. E estão há mais de 30 anos fazendo isso.  


imagem: Canal Conselho Tutelar 

Nenhum comentário: